Do emprego formal ao empreendedorismo

4 dicas de Murilo Gun para os emrpeendedores se manterem criativos
12 de Abril de 2018
5 dicas do Google para criar seu negócio do zero
13 de Abril de 2018

Massa News

A principal razão para o crescimento acelerado de novos empreendedores em nosso Brasil tem sido o desemprego. Como o maior propulsor desse novo mercado de negócio, o mesmo ainda será o principal ponto de rompimento das pessoas junto ao emprego formal e a busca por um novo caminho no empreendedorismo.

A taxa de desemprego média no ano de 2017 ficou em 12,7%, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no mês de Janeiro passado. Esse foi o maior índice  histórico, iniciado em 2012. Sendo 11,5% a taxa junto ao ano de 2016.

Porém observando o crescimento de novos empreendimentos criados por pessoas que sempre estiveram acostumadas a conviver com o seu emprego formal é de grande importância demonstrar que empreender é algo que fará com que as pessoas tenham que estar dispostas a mudar o seu modo de ver a vida em seu dia a dia na busca do sucesso.

Mas ao virar empreendedor não há garantias de sucesso. Sorte é importante, mas segundo pesquisa feita pela Endeavor, os empreendedores brasileiros de sucesso devem ter as seguintes características: otimismo, autoconfiança, coragem para aceitar riscos, desejo de protagonismo e persistência. E todas essas características precisam fazer parte de uma mesma estrutura.

Varias pessoas constantemente acabam se deparando com alguns questionamentos que trazem a tona varias dúvidas sendo a principal delas a de qual a diferença em ser uma pessoa com emprego formal e ser um empreendedor.

Uma das principais diferenças que podemos visualizar junto a um empreendedor é a possibilidade de poder ter autonomia sobre decisões na atividade que esta elaborando e aos retornos que podem ser alcançados ao empreender, os quais tem a grande possibilidade de serem maiores do que os ofertados por um emprego formal.

É de grande importância salientar que tendo seu próprio negócio, o risco de algo dar errado e dificuldades se apresentarem a sua frente são maiores do que quando temos um emprego formal.

Deve-se deixar claro que no emprego formal, riscos também existem, sendo o principal o do desemprego ou se a empresa onde se trabalha passa por dificuldades financeiras. Más mesmo assim, a maior parte dos riscos permanece com o empreendedor que esteja mantendo ativo os diversos postos de emprego formal em seu empreendimento.

Outra diferença muito observada é a questão do tempo, ou melhor  dizendo, do uso do tempo. No caso de em emprego formal a pessoa tem que cumprir sua carga horária no trabalho conforme o contrato determinar. Já o proprietário de um empreendimento terá o encargo de escolher como usará o seu tempo, sendo isso uma das melhores vantagens que poderá ter.

As possibilidades de poder criar, pensar e poder ver o que esta em volta, de diversas formas diferentes, cria uma motivação maior, diferente de sermos somente assalariados. Empreender destrói completamente aqueles períodos entediantes de um  trabalho formal.

O acumulo e crescimento patrimonial para uma pessoa que siga qualquer um dos dois caminhos certamente existirá, porém a recompensa financeira no empreendedorismo tem a possibilidade de ser maior e mais positiva. Já como empregado a remuneração irá oferecer apenas uma estabilidade financeira mensal sendo que para ocorrer o crescimento deverá ser observado algumas condicionantes que poderão estar diretamente ligadas ao aumento do salário,  o desempenho de seu trabalho, dos demais empregados e da saúde da empresa.

Mas é claro, os dois modos apresentam a possibilidade de trazer esse crescimento, um trilhando um caminho mais lento e mais seguro, e outro trazendo mais liberdade em se empreender, mas obrigando a correr maiores riscos e exigindo um maior controle e gestão de diversos cenários que vão se apresentando.

Por sua vez ser um empreendedor é poder ser uma pessoa mais independente profissionalmente, não deixando de lado diversas obrigações, muitas das vezes sendo as mesmas de um emprego formal mais as de planejar, organizar e dirigir o empreendimento em seu todo. Empreender também traz a necessidade de muitas vezes aumentar a carga horária de trabalho, não existindo sábados, domingos e feriados. Mas algo de certo existe em tudo isso, com esforço, dedicação e amor ao empreendimento, muitas possibilidades são criadas, e ao longo do tempo o crescimento vai ocorrendo, com isso o fortalecimento do negócio e  a possibilidade de se  aproveitar a vida com maior liberdade.